Só Deus podia me Ajudar

pexels-photo-433398-2.jpg

Eu experimentei todo tipo de abuso quando  estava crescendo, incluindo abuso sexual. Eu comecei a experimentar a atração pelo mesmo sexo e cresci sendo chamado de gay e ridicularizado por pessoas próximas a mim por causa disso. Eu estava realmente atraído por garotas também, mas ninguém afirmou isso em mim. Eu decidi me identificar como um homem gay quando eu tinha 17 anos.

Muitos homens masculinos estavam interessados em mim e flertaram comigo, embora eu não tivesse relações sexuais com eles. Alguns deles queriam manter seus relacionamentos comigo em segredo, o que eu odiava. Um dia, eu estava indo com um homem para a praia. Ele tocou minhas costas e eu senti meu corpo trancar e comecei a tremer. Eu percebi: "Eu realmente não quero isso."

Eu também tinha problemas com raiva, tinha uma ordem judicial contra mim por eu ter ameaçado matar três colegas de quarto. Eu era consumido pela raiva. Aos 18 anos, eu era viciado em pornografia há 11 anos e assistia seis vezes por dia. Não foi nem divertido para mim, mas foi algo que eu precisava fazer todos os dias.

No meu momento de fraqueza, senti que precisava de Deus para mudar a minha vida porque eu estava indefeso e sozinho. Eu disse: “Deus, todo mundo que já me falou sobre você era um hipócrita. Mas eu quero te conhecer por quem Você realmente é. ” Foi nesse momento que começou minha jornada de cura.

Comecei a ouvir professores cristãos toda vez que queria assistir pornografia ou fazer algo destrutivo. Eu tive seis conselheiros diferentes para trauma e TEPT. Frequentei uma escola de ministério, onde aprendi a ter relacionamentos saudáveis com homens.

Todos os homens que eu conhecia eram abusivos, então  tinha medo deles. Quando comecei a frequentar a escola do ministério, tive que morar com rapazes. Pela primeira vez, esses homens estavam afirmando a minha masculinidade de uma maneira saudável e genuína. Eles não me trataram de maneira diferente, mesmo sabendo do meu passado. Eu também aprendi na escola de ministério que meus sentimentos não me definem, e eu não tenho que viver com eles. Essas experiências trouxeram muita cura para mim.

As atrações do mesmo sexo que eu costumava ter não eram apenas físicas, mas também emocionais. Eu não sinto mais atração emocional por homens, e eu realmente não tenho mais atração física por homens. No meu momento mais fraco, eu me via como uma mulher. Agora me vejo como homem e gosto de ser homem. Os terrores noturnos que costumavam me atormentar todas as noites desapareceram completamente. Eu não uso mais batom ou esmalte na unha. Eu tive um distúrbio alimentar. Agora eu amo comer. A minha intensa ansiedade desapareceu completamente. Enquanto eu costumava me sentir imundo e cheio de vergonha, agora vivo me sentindo limpo e sem vergonha.

Christopher+Sims+3-2.jpg

- Christopher Simms

Saiba mais sobre o Chris e muitos outros, acessando o link a seguir: changedmovement.com