Os efeitos invisíveis do sexo antes do casamento - Perguntas mais frequentes

Copy of wall-416062-2.jpg

PERGUNTA

Quais são alguns dos efeitos do sexo antes do casamento?

 

A RESPOSTA DA EQUIPE

 

Nós sabemos que provavelmente você está esperando por um artigo como este: E sim, sexo antes do casamento pode levar a uma gravidez não planejada. Sim, isso também pode levar a doenças sexualmente transmissíveis. E sim, isso pode aumentar o risco de problemas de identidade, depressão e relacionamentos rompidos/quebrados. Mas existe muito mais para se falar do que apenas isso, principalmente em relação a alguns dos efeitos invisíveis do sexo.

Primeiro, vamos começar entendendo isso: não podemos impedir os nossos corpos de fazer o que eles foram criados para fazer. O que eles foram criados para fazer? Ligação. Fomos criados para profunda ligação e para nos conectar com outro ser humano de TAL maneira que nos tornemos UM - juntos para vida toda.

 

Por que isso acontece?

Porque os nossos hormônios nos levam a "colar" - por assim dizer - com o nosso parceiro. E nenhuma quantidade de consentimento ou tomada de decisão pode mudar isso. Existe um vínculo que ocorre que toma o lugar de qualquer mera conexão de pele com pele. Cientificamente, sabemos que o sexo nos envolve hormonalmente, neurologicamente e psicologicamente; Isso forma laços intensos em nossa mente, emocional e físico, especialmente quando isso ocorre repetidas vezes.

 

Como isso acontece?

Muito simples, qualquer tipo de atividade sexual libera substâncias químicas em nossos cérebros. Para as mulheres, é principalmente o hormônio da ocitocina e, para os homens, é a vasopressina. A ocitocina permite que uma mulher se ligue às pessoas mais importantes da sua vida. Isso alivia o estresse e cria sentimentos de calma e proximidade, o que leva a um aumento de nível de confiança. Esse hormônio também faz com que ela queira nutrir e proteger aquele a quem ela está ligada. A vasopressina é muito semelhante à ocitocina, exceto pelo fato de que é liberada principalmente no cérebro dos homens. Esse hormônio faz com que um homem se conecte a uma mulher durante o contato íntimo. Alguns chamam isso de "hormônio do compromisso" ou "molécula da monogamia". Este hormônio gera um desejo de compromisso e desperta a lealdade. Ele inspira um senso protetor sobre a parceira e pode criar uma tendência ao "ciúme". 

Existe também um terceiro conjunto de hormônios chamado endorfinas liberadas durante as atividades sexuais e que afetam ambos os sexos. Endorfina é o que chamamos de hormônio feliz. Ela é altamente viciante e nos faz querer experimentar a agitação de novo, de novo e de novo.

Mas o que torna as coisas ainda mais interessantes é que esses hormônios são neutros em termos de valores. Isto é, seja um encontro de uma só vez ou um compromisso para a vida toda, nós nos unimos da mesma maneira. Eles também cristalizam essas lembranças emocionais em nossas mentes, tornando muito difícil esquecer esses encontros e experiências.

Agora, em um casamento, esses hormônios são extremamente motivadores e úteis. Deus, na sua infinita sabedoria, sabia que em alguns dias o casamento ficaria difícil. Ele sabia que precisaríamos de ajuda para escolher um ao outro dia após dia, repetidamente. Ele sabia que em alguns dias não gostaríamos muito do nosso cônjuge. Nós discutiríamos. As contas chegariam. Os bebês ficariam doentes. Os sogros viriam para a cidade. Emergências aconteceriam. O estresse iria ofuscar o relacionamento. Então, Ele instalou um sistema para “ultrapassar” tudo isso (os hormônios) que nos ajudaria a permanecer juntos através de todo “pesado“ e delicado processo, nos bons e maus momentos, para os mais ricos ou para os mais pobres, na doença e na saúde. E isso nos faria sentir dedicados, leais, apegados e dispostos a suportar as provações para manter o que nos pertence. Que Designer inteligente nós temos!

 

Então, o que acontece quando nos temos vários parceiros sexuais?

Cientificamente falando, sabemos disso: à medida que nos ligamos e quebramos esse laço - perdemos a nossa capacidade de nos ligar/unir adequadamente. E quando estamos prontos para esse novo relacionamento sério ou casamento, existe alguma coisa faltando que nos impede de nos conectar totalmente;  não nos sentimos conectados ou comprometidos; nossos sentimentos parecem diminuir. E quando vemos alguém mais empolgante, mais atraente, mais perfeito para nós, estamos prontos para ir em frente em um piscar de olhos. A condição de ser "louco de amor" de repente desaparece. Podemos dizer que nós não nos sentimos mais tão animados. Podemos até perder a fé em nos apaixonarmos novamente.

 

E é por isso que é importante proteger a nossa pureza; espírito, alma e corpo. 

Devemos entender que a capacidade de ser puro e salvar a nós mesmos não é só um ideal religioso. Não se trata apenas de dar sua valiosa virgindade para alguém. Essa não é a questão. O objetivo é manter a nossa "aderência" intacta, de modo que, quando encontrarmos a pessoa certa, possamos nos conectar com ela por toda a vida.

 

Referências: 1. McIlhaney, Joe S., and Freda McKissic Bush. Hooked: New Science on How Casual Sex Is Affecting Our Children. Chicago: Northfield Pub., 2008. Print. 45.

2. Ibid., 41-42 3. Ibid., 33 4. Ibid., 43