O que Dizer sobre essa nossa Cultura de Namoro?

Copy of Whats-with-our-high-stakes-dating-culture-e1521141702477.jpeg

Durante a minha experiência como pastor, tive o privilégio de passar tempo com muitas pessoas em casamentos realmente saudáveis. Eu percebi que não importa como eles se conheceram, o que eles passaram, a única coisa que faz um casamento dar certo é - ser fundamentado em uma grande conexão. Minha esposa e eu nos casamos porque simplesmente não poderíamos ficar sem o outro. Eu chamo isso de amizade em chamas. Mas como conseguimos o “fogo” se não temos nem a amizade? Enquanto eu observo a cultura de namoro ao meu redor, eu me pergunto se  encontrar a “pessoa certa” se tornou algo tão “arriscado” que todos estão com medo de dar pequenos passos em direção a uma simples amizade, que é onde tudo começa.

 Você está Aberto à Conexão?

Minha esposa e eu somos muito casamenteiros.  Sugerimos pessoas excelentes para os nossos amigos solteiros, mas muitas vezes me surpreendo com a rapidez com que as nossas sugestões são rejeitadas com um “de jeito nenhum”. “Mas você ainda nem sequer conheceu!” Eu argumento. Decidir ou não conhecer alguém sem base relacional ou algum tipo de conexão não faz sentido. Você simplesmente não tem as informações necessárias para tomar essa decisão.

Relacionamento, simplesmente, é conhecer alguém. Se uma decisão está sendo tomada sobre alguém sem conhecê-la, isso significa que ela está sendo feita baseada em alguns detalhes que provavelmente são superficiais e externos, como sua aparência, conta bancária ou onde trabalham. Talvez essas perguntas sejam importantes, mas quando tudo estiver dito e feito, a única pergunta que realmente precisa ser respondida é se você gosta ou não de estar com essa pessoa. Da última vez que verifiquei, você não pode responder a essa pergunta sem primeiro conhecer a pessoa. A verdade é que, quando existe uma conexão as coisas que parecem importantes começam a mudar. Conforme você entrega sua vida a uma outra pessoa, o que importa para eles passa a ser importante para você. Nossas prioridades estão erradas se estamos preocupados com os detalhes antes mesmo de estarmos abertos para saber se temos ou não uma conexão.

 Tenha a Coragem de ser Diferente!

 Vamos ser honestos. Em nossa cultura, alguém sugere um encontro para um café e automaticamente esse “sim” significa que vamos casar. É hora de mudar isso escolhendo viver sob menos pressão. Só é preciso tomar a decisão de dar o primeiro passo, “Vou te conhecer”, e honestamente comunicando que a conexão é o objetivo. Se conseguirmos fazer isso, não há necessidade de tirar a “lista”, comparar os chamados ou buscar a palavra do Senhor antes de sair pela porta. Nós criamos então um espaço para desenvolver amizades.

 A conexão deve ser o nosso objetivo principal. Eu sei que é uma área vulnerável. O medo entra facilmente e nessa área de relacionamentos todos os nosso gatilhos são acionados. Mas é hora de tomar uma posição contra uma cultura de "muita pressão" ou “muito ariscado“ e ousar a se conectar. A cultura muda quando pessoas corajosas decidem fazer as coisas de maneira diferente. Lute por amizades, e eu vou estar orando para que essas sejam incendiadas!