O Mistério do Casamento

Copy of bride-and-groom-768594_1920.jpg

Casamento significa fundir - os dois se tornam uma só carne. É um mistério que começa com uma aliança de sangue. É a razão pela qual Deus deu às mulheres um hímen, então a aliança poderia ser ratificada antes das crianças serem concebidas.

Algumas pessoas se casam, mas nunca se fundem. Independência, medo, desconfiança, egoísmo e falta de perdão tornam-se paredes de divisão inexpugnáveis - um campo de força de indiscrição.

Um casamento que não se funde deixa Adão  (marido e mulher) “sozinho”, querendo e desejando  conexão, sentindo –se  incompleto, abandonado e isolado.

Quando o mistério do matrimônio é anulado, o casamento é reduzido a uma mera parceria; acordos trocados, deveres atribuídos e território pesquisado.

No entanto, a maravilha inflexível de um amor, um corpo e um espírito anseia por expressão.

Essa paixão pela intimidade e necessidade de conexão nos leva ao turbilhão do sacrifício, onde finalmente experimentamos a vida. O clímax do casamento é experimentado quando entregamos os nossos direitos e tomamos a nossa cruz.

Este é o sonho de Gênesis, que se encontra no coração do Pai: “Um homem deixará seu pai e mãe e se unirá a sua esposa. Os dois se tornarão uma só carne ”.

Quando os casais casados trocam suas vidas um pelo outro e se fundem no mistério da assimilação sobrenatural, o contraste entre casamento e coabitação fala por si só.

O debate sobre o casamento gay também se evapora à sombra da manifestação do milagre em que um homem e sua esposa fluem até se tornarem um. Isso constitui o cordão de três cordões que permanece intacto.

Os dois são três porque o milagre do casamento está no terceiro cordão de amor, que é o próprio Deus.