Desejada ≠ Digna

Copy of pexels-photo-175718-e1509484377432.jpeg

Menina, ser desejada não é o mesmo que ser digna.

 

No primeiro ano do ensino médio, minhas amigas e eu tínhamos esse caderno espiral de prata. Ao virar as páginas, você veria nossos nomes no topo. Cada uma de nós tinha nossa própria página. Abaixo de nossos nomes estavam os nomes dos meninos. E pura e simplesmente, aquela era a lista de garotos com quem a gente já tinha ficado, tocado, ido pra cama, e até mais do que isso…

 

Aquele caderno espiral de prata que supostamente media o quão valiosa, "legal" e popular eu era, mais tarde me assombraria e me forçaria a encarar os momentos que realmente despedaçaram o meu valor. Pelos padrões desse caderno, eu era a melhor, a maior e a mais procurada. Naquela época, eu achava que ser desejada era o mesmo que ser digna.

 

De onde vem a sua identidade? Onde você encontra o seu valor? Como uma adolescente, eu lembro vividamente de me sentir tão “no topo do mundo” como se eu tivesse tudo. Eu me sentia tão legal e tão popular. E, infelizmente, foi isso que aconteceu comigo. Popularidade era tudo que importava. Eu estava cega para a realidade de que quanto mais longa fosse aquela lista de meninos, mais trabalho eu teria depois para conseguir sair da bagunça que eu estava me metendo.

 

Você conhece aquele antigo exemplo de “mamãe te avisou para não tocar no fogão quente”, mas nós sempre temos que tocar o bendito fogão e sentir a dor por nós mesmos e então passar a acreditar que é realmente quente? Por favor, deixe-me ser sua irmã mais velha aqui por um momento para te dizer que o calor da cama é pior do que o calor do fogão. Por favor, eu te peco, fique longe disso. A Bíblia fala sobre esse tema tão bem: “Prometam, ó mulheres de Jerusalém, que vocês não vão despertar o amor enquanto não for a hora” (Cantares de Salomão 8:4).

 

O tempo é tudo e vale a pena esperar. Esperar ser desejada por aquele que estará comprometido com você por toda a sua vida. Por causa das minhas experiências passadas, mesmo quando  o meu marido incrivelmente puro e paciente estava "me desejando", parecia distorcido e sujo - porque isso era tudo que eu conhecia. Sempre houve segundas intenções naquela época. Sexo casual ou ligações para o seu "ficante" tarde da noite era tudo que eu conhecia e, subconscientemente, era difícil ver o meu marido "me desejando” através dos olhos do amor, e não da luxúria. Eu conheci luxúria por muito tempo para acreditar que o amor era real.

 

E então, em qual etapa você está?

 

1.  Tentando ser desejada

 Pare, solte e espere. Pare de tentar demais. Eu ouvi a mãe de uma adolescente, uma vez, dar o seguinte sábio conselho à sua filha, "você não precisa que muitos caras gostem de você, você precisa de um cara que goste de você de verdade”. E isto é tão verdade!!!

 

2. Desejada e "no topo do mundo”

Será que você está mesmo lá? A sua caixa de entrada cheia de mensagens, todo mundo te mandando direct’s, e seu calendário cheio de "encontrinhos" pode parecer muito legal no momento. Mas deixa eu te dizer por experiência própria, você é Digna mesmo sem ser "desejada" por  vários caras. Continue esperando para encontrar Aquele cara, em vez de “entreter” a muitos caras. Um relacionamento sem compromisso sempre voltará para te assombrar.

 

3. Pronta para desistir

Eu vejo isso com tanta frequência, especialmente em meninas que dizem coisas como: “Ir à festa? Sim, certo, nenhum cara vai me perguntar se eu quero ir com ele!”. Então elas começam a questionar o seu valor porque se comparam com a garota que tem uma fila de caras esperando por ela. Vamos lá, menina! VOCÊ é digna!!! Não desista. Você precisa apenas do cara certo, que chegará um dia. Isso pode não acontecer hoje, mas espere por esse Cara!