5 Mitos Culturais sobre Relacionamentos

Copy of photo-1444920275954-9dddec6b714e-e1474572449555.jpeg

A gente precisa de apenas alguns episódios dos programas de TV mais populares para perceber que o que a cultura está dizendo sobre relacionamentos, sexo e casamento não é a mesma coisa que a Bíblia diz. A atração parece ser o único requisito para se jogar na cama com alguém, e nem sempre isso chega a ser um requisito. A ordem das coisas não é realmente importante: encontrar alguém, dormir juntos, morar juntos... e, então, talvez algum dia em algum lugar no futuro, se casar. A cultura nos apresenta um pacote atraente, mas o que as pesquisas dizem? As diretrizes estabelecidas para nós na Bíblia são realmente úteis? Aqui estão 5 mitos culturais sobre relacionamentos:

 

1. VIVER JUNTO É UM BOM "TEST-DRIVE" PARA O CASAMENTO

Pode parecer uma boa ideia “experimentar” e morar juntos antes de se casar e isso está se tornando cada vez mais comum em nossa cultura. No entanto, os estudos mostram que casais que não moram juntos até se casarem têm uma chance muito maior de permanecerem juntos do que aqueles casais que moram juntos antes do casamento. A beleza da aliança do casamento é justamente que você tenha a segurança de estar com alguém que está comprometido a ficar ao seu lado por toda a vida, e não cair fora quando as coisas ficarem difíceis.

 

2. SE EU TIVER ALGUMA PRÁTICA COM OUTRAS PESSOAS ANTES, EU TEREI MELHOR SEXO QUANDO ESTIVER CASADO

Normalmente, a prática é uma grande ajuda para algumas coisas: esportes, música, arte e até mesmo habilidades levam algum tempo e experiência para melhorar. No entanto, a prática não ajuda realmente quando se trata de sexo antes do casamento. Um estudo recente entrevistou uma variedade de casais e descobriu que aqueles que esperaram para fazer sexo até o casamento classificaram a qualidade sexual em até 15% mais alta do que aqueles que tiveram relações sexuais antes do casamento. A prática vem depois que você é casado. Você não precisa ser ótimo em fazer sexo com todo mundo, você precisa simplesmente ser ótimo em fazer sexo com uma pessoa: o seu cônjuge.

 

3. PRECISO FAZER SEXO COM O MEU PARCEIRO ANTES DO CASAMENTO PARA TER CERTEZA QUE SEREMOS FELIZES JUNTOS

O sexo é uma parte importante do casamento, mas não é tudo. De acordo com o mesmo estudo mencionado acima, as pessoas que esperaram até o casamento para ter sexo classificaram a sua satisfação geral com seus relacionamentos em até 20% maior do que aquelas que não o fizeram. Há muitos aspectos que aumentam a satisfação no relacionamento e até mesmo a compatibilidade sexual, como a confiança, a história, o compromisso e etc. O ato físico é apenas uma parte de algo que envolve não apenas o seu corpo, mas também o seu espírito, a sua alma e a sua mente. Todas essas coisas contribuem para um ótimo relacionamento e uma ótima vida sexual.

 

4. COMUNIDADE NÃO É UMA GRANDE COISA

"Somos nós dois contra o mundo“ isso cria uma linha de filme bastante romântica, mas não é necessariamente a melhor maneira de entrar em um casamento. Estar cercado por uma comunidade de familiares e amigos para orientá-lo, dar-lhe sabedoria, apoiá-lo e caminhar junto com você nas fases mais difíceis do seu casamento é uma ajuda enorme. Estudos mostram que casais que têm muitos amigos e familiares participando do seu casamento tendem a classificar melhor a qualidade do casamento do que aqueles com números menores de amigos e familiares ao redor.

 

5. METADE DOS CASAMENTOS TERMINAM EM DIVÓRCIO

Essa estatística tornou-se difundida em nossa cultura. Embora haja muitas maneiras diferentes de analisar a taxa de divórcio, a maioria dos pesquisadores concorda que não é tão simples quanto a estatística acima nos levaria a acreditar. No livro de Shaunti Feldhahn - The Good News About Marriage, a autora nos conta que pesquisas mostram que 71% das mulheres ainda são casadas com o seu primeiro cônjuge, e entre aquelas que não estão casadas, existem as viúvas, não divorciadas. Seu livro compartilha outras estatísticas encorajadoras sobre o casamento.

 

Deus sabe que sexo é poderoso. Ele projetou para ser assim. Ele criou o sexo para unir duas pessoas de uma maneira que nada mais faz. Se Deus é o inventor do sexo, do casamento e dos relacionamentos, por que procurar na cultura conselhos sobre como fazer bem essas coisas? Por que não olhar para Aquele que o projetou? Ele é o Pai que se importa o suficiente para estabelecer bons limites e nos ama o suficiente para nos dar um bom padrão. Mesmo que a cultura e os tempos mudem de um dia para o outro, Ele permanece o mesmo.